terça-feira, 8 de outubro de 2013

Lançamento simultâneo do seminário internacional sobre projetos de desenvolvimento na Amazônia

A Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos (SDDH), na pessoa de Antonio Alberto da Costa Pimentel, participou da coletiva de imprensa de lançamento do Seminário Internacional "Carajás 30 anos: resistências e mobilizações frente aos grandes projetos na Amazônia Oriental". Para nós, da SDDH, este seminário tem grande relevância, pois nos últimos 30 anos o avanço dos projetos minerais no estado tem sido marcado por inúmeras violações de direitos humanos. Segundo informações concedidas pelo Ministério Público Federal, existem no âmbito deste órgão ministerial, entre 2010 e 2013, cerca de nove processos relacionados a violações de direitos humanos envolvendo projetos minerários.


Lançamento simultâneo do seminário internacional sobre projetos de desenvolvimento na Amazônia

O seminário “Carajás 30 anos” é lançado pública e simultaneamente nas cidades de São Luís (MA) e Belém (PA) nesta terça (8) às 9h. O Programa Grande Carajás tem provocado grandes impactos sociais e ambientais, desde sua criação até os dias de hoje. Transformou a realidade de vários municípios no Pará e no Maranhão e tem mobilizado milhares de pessoas na resistência e contestação da sua lógica.

Uma ampla rede de movimentos sociais e comunitários, sindicatos e pastorais do Maranhão e Pará, além de programas de pós-graduação e grupos de pesquisa de universidades desses dois estados, em colaboração com várias entidades de outras regiões do país e do mundo, organizam em 2014 o Seminário Internacional “Carajás 30 anos: resistências e mobilizações frente a projetos de desenvolvimento na Amazônia Oriental”.

O objetivo do seminário é avaliar criticamente os 30 anos do Programa Grande Carajás e, a partir do tema central do ‘desenvolvimento’, discutir suas consequências sociais, ambientais, econômicas e culturais.

Nesta terça-feira (08), acontecem simultaneamente dois lançamentos do seminário nas cidades de São Luís (MA) e Belém (PA). O seminário é organizado por um conjunto de instituições do campo popular e universidades do Pará e do Maranhão. O evento tem também o propósito de dar continuidade ao “Seminário Consulta Carajás”, realizado pelos movimentos sociais da região entre 1992 e 1995.

 O Seminário “Carajás 30 anos” é um processo amplo, que terá seminários preparatórios em Imperatriz (16 a 18 de outubro, 2013), Marabá (14,15 e 16 de março de 2014), Santa Inês (21 e 22 de março de 2014) e Belém (5 a 8 de abril de 2014) e que culminará em um evento com duração de quatro dias, a ser realizado na Universidade Federal do Maranhão, em São Luís, em maio de 2014. Contará com a participação de assessores e especialistas no setor, bem como do testemunho de lideranças comunitárias e dos movimentos sócio-ambientais do Brasil, de outros países da América Latina e da África.

Neste dia 8, com as atividades de lançamento, a organização do seminário pretende reunir a imprensa, pesquisadores, estudantes, professores e comunidades diretamente envolvidos ou interessados na temática do evento.

Local:

Belém: CNBB, 9 horas. Tv. Barão Triunfo 3151. 09 horas

Contatos Belém: Dion 82651479; Guilherme: 99617427; Marcel: 88505838

E-mail: seminariocarajas30anosbelem@gmail.com

São Luis: Universidade Federal do Maranhão
- Centro de Ciências Sociais, Bloco E, 3º Piso, Auditório I – 9 horas.

Contatos São Luis: Padre Dario - (99) 8112.8913